Neurons Hammer "Martelando os Neuróneos" Nestes blogs, além dos assuntos relacionados com a minha vida privada, encontro também, espaço para tecer reflexões de vida, de interesse social, criticando e sugerindo soluções para o País

19
Mar 14
O diagnóstico institucional foi realizado na Escola Primária de Côbe, sita no Bairro Municipal de Nkobe, no Município da Matola na província de Maputo, Bairro esse que é caraterizado como de expansão devido ao êxodo urbano ou peri-urbano que se regista nos últimos cinco anos, onde muitas pessoas deslocam-se da cidade de Maputo precisamente para erguerem as suas novas residências e que essa busca pelo espaço de habitação não está em conformidade com aquilo que é a planificaçao educacional com relação ao planeamento urbano da parte do Concelho Municipal da Matola. A escola é de caráter público, o seu surgimento data a quando das nacionalizações, de 24 de Julho de 1976. Sendo na altura uma residência de um colono, camponês chamado Almo Ferreira mais conhecido por N'wandhodene, foi nacionalizado, dando lugar ao surgimento de EP1 que só vai elevar-se de categoria para EP2 ou EPC em 2007. A escola leciona de 1ª a 7ª classe, entre os períodos de manhã e de tarde, compostos por três turnos. A escola tem umtotal de 35 turmas, dentre os quais: 2 de primeiras classes; 2 de segundas classes; 3 de terceiras classes; 4 de quartas classes; 5 de quintas classes; 6 de sextas classes e 13 de sétimas classes respectivamente. O período de manhã subdivide-se em dois trurnos (das 6h30 as 10h00 e o das 10h30 as 12h30) o de tarde somente um (parte das 13h00 as 17h00). A escola possue profissionais qualificados: um director de escola, uma directora pedagógica, 28 professores com formação psicopedagógica e 2 sem formação psicopedagógica, 7 funcionários não docentes²(secretários, contínuos, guardas). Para além dessa descrição da composição administrativa, a escola possue dois blocos de salas: cada com 3 salas de aulas em bom estado e bem equipadas, não só, incluindo uma instalação mista onde se localizam: o gabinete do director da escola, o gabinete da directora pedagógica, a secretaria da escola, mais 2 salas de aulas também em boas condições e bem equipadas e 2 ruinas com teto improvisado que servem de salas de aulas com o chão esburacado e cheio de areal onde funcioanam 3 salas respectivamente e muitas árvores diversificadas, espalhadas pelo pátio da escola que tem servido de salas sem tetos da escola para o decurso do processo de ensino-aprendizagem, albergando 8 turmas em cada turno, sendo esse numero de turmas reduzido para certos turnos, para além de uma fontenária que providencia água potável a mesma escola e um pequeno bloco de casas-de-banho masculinas e femininas em número total de seis. A área total do patio da EPC de Côbe é de 38000 m² Resultado de 200m x 190m.


Com recurso ao método de observação directa, foi possível constatar que apesar de a escola se dispôr de algumas salas de aulas, ainda existe um vasto número de alunos, senão de salas que funciona debaixo das árvores, expostas às actuais condições climáticas, o que suscita graves problemas do ambiente escolar, culminando com a não decocorrência das aulas nalguns dias e o consequente comprometimento do processo de ensino-aprendizagem no tocante ao atraso de programas curriculares. As crianças que estudam ao ar livre ficam expostas ao sol, ventos, desconcentração as matérias devido a falta das quatro paredes e do próprio teto, em contrapartida, as que estudam em salas melhoradas com boas condições dedicam toda a sua concentração à matéria dada.

Questionado o director da escola sobre a situação em que escola se encontra, no que tange à insuficiência de salas de aulas, avançou questões ligadas a burocracia da estrutura administrativa a nível meso e macro do Ministério da Educação, através da Direcção Provincial da Educação a qual compete a construção de salas de aulas das escolas e a busca sem sucesso de financiamento da parte das empresas privadas como a Mozal, Cimentos de Moçambique devido ao seu raio de responsabilidade social (20km) que não pode incluir esta escola. A escola tem um projecto de construção de mais 5 salas de aulas o qual foi apresentado às entidades mencionadas, sem sucesso nas privadas, recorreu a pública onde aguarda pela resposta posetiva.

No presente ano lectivo, maior parte dos alunos das 2ª classes não tiveram acesso ao material didático que é o manual do aluno, para além das restantes classes em que os livros apresentam-se parcialmente estragados e em constante degradação e ou não receberam manuais de certas disciplinas. Em relação a isso o director da escola levanta a política de reposição do livro gatuito da parte da direcção distrital da educação, onde a DDE numa primeira fase manda 100% de livros de tdas as disciplinas correspondentes a todas as disciplinas de todas as classes e nos anos subsequentes passa a manadar 60% de livros de reposição para tos as disciplinas e classes ora os alunos não tem pastas apropriadas para a proteção do mesmo ora o local onde o livro recolhido do aluno é guardado na escola não é apropriado o que sujeita a esse livro a mãs condições de concervação: infiltração de água do tecto, poeiras sobre os livros.

Quanto à facilidades educativas como: gaudro, giz, papel, e vários outros materiais necessários para o processo de ensino aprendizagem, a escola beneficia-se do program não governamental (ONG) chamado Apoio Ditecto às Escola (ADE) e Fundo Permanente proveniente do Orçamento do Estado (OE), os quais servem para aquisição desse material.

Quanto à fluência do ensino-aprendizagem, os professores apresentam-se optimista com o seu decurso sendo principal ameaça a falta de condições adequadas para poderem lecionarem. Apesar das condições dinegridas da escola, as crianças aprendem, passam de classes embora hajam algumas que sofre do insucesso escolar devido, principalmente, da falta de colaboração dos pais e encaregados de educação dos alunos que não são presentes. “Há casos que a escola convoca uma reunia naqual devem participar todos os actores escolares mas resgistare-se a ausência de maior parte dos pais e encaregados de educação dos alunos”.
O bairro no qual a escola está inserido, é um bairro de expansão onde a cada dia que passa muitas pessoas se deslocam da cidade para as suas novas residências. Portanto, com esse êxodo urbano, anualmente a escola regista uma taxa elevada de crianças em idade escolar a ingressar nesta escola, e muitos ourtos trasferidos das EP1 de Muchisso, EP1 de Matlhemele e EP1 12 de Outubro (este ano introduziu o EP2) para frequentar a 6ª e 7ª classe respectivamente, daí de 1ª a 7ª classe, a base é muito larga.

Em média anualmente a escola chega a receber cerca de 200 a 300 alunos transferidos. Como também, outros dados mostram um crescimento considerável que a escola registou ao longo dos oito anos atrás, a quando da sua elevação da categoria de EP1 para EP2, registando actualmente 1940 alunos contra 350 em 2006 e 30 professores actuais contra 8 professores em 2006.

Desafios que a escola tem futuramente, para além das salas de aulas, a escola desjea construir salas de aulas, a escola almeja a construçao de um murro que vai vedar o pátio escolar que está cada vez mais a ser corroido pelas pessoas de má fé e conecção com esquema do concelho municipal, não só, a escola tem sofrido roubo de material escolar devido a falta de guarda porque os guardas que escola tem, pago pelo dinheiro colectado dos encaregados de educação não é suficiente para pagar a escola, logo, quando o mesmo esgota, ele não aparece mais, pois a escola não tem fundo próprio.

Quanto a relação que a escola tem com a comunidade, no tocante a participa ção às reuniões os encaregados aparecem mas há problemas quando se trata de efectuar algumas actividades na escola, como é o caso de limpeza do capim no pátio escolar, os pais recusam e nem sequer aceitam que os seus filhos que sãos os alunos façam esse trabalho, pois as relações não tem sido das melhores.

Existe um conselho de escola composto pelo corpo directivo da escola incluindo representantes da comunidade liderado por um presidente eleito em cada 2 anos que não calhe com o próprio director da escola que medeia as relações entre a escola e a comunidade com competências superiores as do director da escola.

Síntese dos problemas da EPC de Côbe sobre a análise SWOT
Ambiente Interno
Forças/Fraquezas
Maior parte de professores com formação psicopedagógica ;
Crescimento de número de alunos em 44.34% durante 8 anos;
Passagem de alunos de 65% a 80% anualmente (nas classes com exame);
Vasto espaço para a construçao de novas salas de aulas;
Existência de salas sem tetos;
existência de crianças de segunda classe sem manuais escolares;
Falta de condições adequadas para lecionar;
Atrazo no cumprimento de programas do processo de ensino-aprendizagem da parte dos professores;
Distração dos alunos que estuadam nas salas sem teto;

Oportunidades/Ameaças
Ambiente Externo
Maior crescimento da população do bairro devido ao êxodo urbano
A escola beneficia-se do programa Apoio Ditecto às Escola (ADE) e do Fundo Permanente;
Recebe uma média anual de cerca de 200 a 300 alunos transferidos;
Tem apoio do livro gratuito apartir da direcção distrital da educação.
Mãs relações de escola/comunidade;
A elevaçao das escolas vizinhas à categoria de Escolas Primárias Completas;
Questões burocráticos que dificultam ou retardam o financiamento do projecto de construçao de mais salas de aulas.

Este artigo ainda pode sofrer algumas modificações no que tange à sistematização da informaçaõ sobre esta escola mais o essencial sobre a EPC de Côbe até agora, que se pode reter é o que consta desta publicação. Foi publicada esta informação que a priori era uma pesquisa desencadeada para fins acadêmicos mas devido a escassa informação a respeito desta escola, fui permitido por um órgao ditectivo da escola para que o fizesse neste blogue.
publicado por Julio Khosa às 15:02

Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

comentários recentes
Eu gostava de pedir um espaço (terreno) ao estado,...
Deus saber porque criou raças diferentes, os que s...
Acordem.Deixar essas ideias do marxismo leninismo ...
COMO QUE FICOU O ARQUITECTO DEPOIS DE MANDELA SER ...
Homossexualismo: sim ou não?Devo eu, fazer filhos,...
Olá :)Este blog tem andado muito "sossegado", faz ...
O povo é carneiro, existem pessoa que estão a vive...
Boa tarde, Sr. Sá.Não esperava uma observação emoc...
Agora sim, perfeita e totalmente legível. o tamanh...
Boa tarde, senhor João Sá.De referir que a sua ap...
blogs SAPO
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO